Críticas

Published on maio 26th, 2015 | by Marcelo Leme

0

Crítica: O Vendedor de Passados

OVendedordePassadosAdaptado a partir do livro de José Eduardo Agualusa, O Vendedor de Passados seduz pela premissa, mas não vai tão longe em suas conclusões, talvez por querer esclarecer demais o que não precisava ser esclarecido. Às vezes a graça é justamente trazer para o filme a elaboração subjetiva de seu espectador. E esse é um filme bastante curto, enxuto em seu desenvolvimento que demandava mais exploração temática. É natural que alguém olhe os créditos finais com uma incógnita na mente: “Quer dizer que acabou?”, perguntarão. Ok, foi bom mesmo assim.

Mas por que foi bom? Ora, esse é um filme que fala de identidades e de solidão. Sua abordagem é bastante interessante, ainda que por vezes pareça artificial ou televisiva. Uma das coisas negativamente marcantes é o tempo de seus atores. É somente no segundo ato que eles se acertam e encontram alguma sintonia. O encontro inicial não funciona, fica num grau elevado de interpretação, sendo quase teatral, de maneira que incomoda acompanhar. Mas após se acertarem a coisa toda finalmente anda.

Uma estranha sem nome (Alinne Moraes) aparece na casa de Vicente (Lázaro Ramos) pedindo por um novo passado. Ela se recusa a dar qualquer informação sobre sua história e ainda faz uma exigência: em seu novo passado, ela precisa ter cometido um crime. Esse pedido estranho vem acompanhado por um mistério fascinante. O estranho, no caso, não é novidade para Vicente que vive cercado de vídeos e fotos de rostos desconhecidos, vidas que são sua matéria prima para a concepção de histórias elementares. Mas essa mulher não pode ganhar uma história simplória. A dela precisa ser diferente.

Acompanhamos um contador de histórias que, mais do que vender passados, vende vidas, vende oportunidades de vivências que residiam na idealização daqueles que lhe encomendam passados. Essas vidas sobrepõem ideais e vencem frustrações, recriam expectativas e dão estímulos otimistas para misérias. Nesse ponto a obra ganha profunda consideração. A sacada é irrepreensível, pois tem o que trabalhar junto ao seu público, afinal, quem não se alimenta do passado? Quantas mentiras inacessíveis giram em torno de histórias alheias? Configura-se aí registros de expectativas, do quanto o passado é importante para o futuro ou para qualquer orgulho em uma vida vazia. Se há algo grandioso nele – um crime, por exemplo – então novos movimentos se fazem empregando um direcionamento outrora impensado.

Vicente, não à toa, ganha bastante atenção por seu próprio passado pouco a pouco ser nos revelado. Sua origem, conforme acredita e conhece, é branda e confortável. Se há uma verdade por trás da possível mentira que lhe contaram, talvez essa não seja tão feliz. Verdades podem ser insuportáveis. Isso explica algumas das razões pelas quais a humanidade se conforta no imaginário.

Na residência dos mistérios onde fotos de estranhos compõem o cenário, a trama acentua-se sobre a mentira, sobre o quanto ela encanta comparada as verdades. A verdade custa decepções e ninguém quer pagar. A personagem sem nome, após ganhar um passado, ganha uma identidade. Passa a se chamar Clara – nome metafórico diante seu pretérito soturno – e novas implicações estouram, transitando do drama ao suspense. Recheado de alegorias dramáticas, O Vendedor de Passados, dirigido por Lula Buarque de Hollanda, impera sobre dúvidas e questiona duramente o ser humano, questiona sua fraqueza em acreditar tudo que lhe é dito. Ao final restam dúvidas em meio a algumas exageradas explicações. Um novo arco se abre ao espectador e…? ¿? ¿? ¿

Comments

comments

Tags: , , , , ,


About the Author

Marcelo Leme

Realizador, roteirista, curador, crítico de cinema do portal cineplayers.com e colunista semanal do Jornal da Cidade de Poços de Caldas. Trabalha no Instituto Moreira Salles. Entusiasta da sétima arte, é credenciado em festivais de cinema como a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e o Paulínia Film Festival. Teve, em 2013, um de seus textos selecionados pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). >>> instagram.com/marceloafleme



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑
  • ASSISTA NOSSOS FILMES DE GRAÇA

  • Parceiros

    Parceiro - Adorocinema
  • Parceiro - Centerplex
  • Inscreva-se no Youtube!